馃嚭馃嚫 AmarSemfim sailboat / 馃嚙馃嚪 veleiro amarsemfim

馃嚭馃嚫 Jeremiah 31:3 / 馃嚙馃嚪 Jeremias 31:3


6 Coment谩rios

“A TORMENTA” – Cruzeiro Costa Sul 2013 Ilhabela (SP) – Florian贸polis (SC) 鈥 Trecho S茫o Francisco/Joinville (SC) – Florian贸polis (SC)

(Durante nossa estada em S茫o Francisco do Sul, acabamos nos aproximando ainda mais do CDLA.)

N茫o, n茫o foi um trecho longo! N茫o foi uma perna que nos tomasse muito tempo. Mas foi certamente “a perna” que exigiu mais de n贸s todos, em diversos aspectos. Uma perna que jamais ser谩 esquecida. Uma perna que tive de esperar at茅 hoje para poder escrever sobre ela. Uma perna que ficou atravessada na minha garganta por muito tempo. Uma viagem que fez com que pra mim, fosse dif铆cil aceitar muitas coisas. Uma hist贸ria que j谩 contei a amigos, mas n茫o tinha tido for莽a de relatar aqui.聽

Vamos por partes.

A ansiedade de chegar em Floripa era enorme. Era o “fim” do CCS. Era a sensa莽茫o de “mission accomplished”! Cora莽茫o cheio de satisfa莽茫o e orgulho. Todos est谩vamos ansiosos para isso. Ainda mais porque haveria um almo莽o de encerramento. Uma celebra莽茫o etc. Para n贸s – novatos – seria o 谩pice da viagem. N茫o sei se outros velejadores, mais “experientes”, sentiam-se da mesma maneira.聽

Fui, buscar no meu facebook pra ver se tinha algo em que pudesse me basear melhor ao relatar tudo que se passou, mas n茫o. Pelo menos n茫o na minha pagina pessoal. Na 茅poca (quase 1 ano atr谩s) precisei frear meus post relacionados ao trajeto鈥 ent茫o n茫o creio que muitos saibam bem o que se passou. Talvez algu茅m que tenha algum post no Whatsapp, ou mesmo amigos que me visitaram em Floripa (Pri, amo vc!) o saibam鈥 Enfim, encontrei algo na p谩gina oficial do AmarSemFim no pr贸prio FB. Posts feitos por mim mesma, por茅m sem muitos detalhes, apenas algumas informa莽玫es.聽 Estes posts v茫o poder sustentar e confirmar melhor meus relatos e dar uma id茅ia do que passamos, mas os detalhes mesmo, vou postar hoje, pra voc锚s, exclusivamente.聽

### (PAUSA) ###

** POST 1 **

Ok, algumas not铆cias sobre onde estamos e pra onde vamos… Ficamos alguns dias aqui em Joinville, depois de termos sa铆do de S茫o Francisco do Sul (ambos SC).聽 Conseguimos encontrar uma pequena janela de tempo boa pra navegarmos at茅 Florian贸polis – direto. Por raz玫es meteorol贸gicas, n茫o mais pararemos em Itaja铆. O “estilo” da navegada ainda 茅 incerto; podemos tanto velejar, como tamb茅m motorar… o que 茅, na atual situa莽茫o (e tendo em vista o “atraso” da nossa data de chegada 脿 Floripa [inicialmente 18/03]) uma grande probabilidade. Enfim, vamo q vamo! A perna deve ter dura莽茫o aproximada de 20horas. Qdo poss铆vel, posto atualiza莽玫es. Orem por n贸s – temos 2 tripulantes a mais, e muito bem vindos, que est茫o nos ajudando neste trecho.

#AmarSemFim

** POST 2 **

脷ltimas 3 horas de pouqu铆ssimo vento, por茅m ondas bem grandes (2,5m a 3,5m)… J谩 estamos c/ Florian贸polis a nossa proa… Mas ainda temos ch茫o a percorrer, ou melhor, 谩gua!!!

Vamo q vamo. (Gra莽as a Deus q o AmarSemFim 茅 robusto – rsrsrs)

** POST 3 **

Ok, ancoramos!!! Mas ainda n茫o chegamos a Floripa… Foi uma viagem indescrit铆vel… mar, onda e vento que nem sei descrever. Mas foi um espet谩culo ver o Ric trazer com confian莽a e em seguran莽a o AmarSemFim at茅 onde estamos ancorados agora. A viagem foi longa e cansativa, (17 horas de ondas de aproximadamente 3m, e ventos de leste constantes de 20knts – c/ rajadas de aprox. 30knts) ele n茫o p么de descansar nem um minuto por conta do mar, vento e ondas… Mas agora ele dorme tranquilo (merecidamente). Aguardamos instru莽玫es, agora… para vermos se vamos pra Floripa ainda hj, e qdo vamos…聽

## (CONTINUA脟脙O) ##

Sa铆mos de Joinville no fim da tarde. Ou pelo menos era o que parecia. O c茅u estava escuro e n茫o sei dizer se assim estava pelo hor谩rio, ou se pelas nuvens que estavam sobre n贸s. Se n茫o me falha a mem贸ria – e corrijam-me se estiver enganada – dever铆amos sair por volta das 15:30, mas creio termos tardado um pouco mais do que isso. Era um trecho que acabar铆amos fazendo sozinhos鈥 Ric, as crian莽as e eu – sem mais tripulantes. Desta vez n茫o haveria “cunhado velejador”, nem “amigo velejador” nos acompanhanado. Mas, por fim, conseguimos tripula莽茫o! Um velejador que estava no cruzeiro, por茅m com outro veleiro, n茫o quis arriscar sair com seu pr贸prio barco (deixando-o em Joinville), mas topou ir conosco no nosso鈥 e junto com ele veio um outro garoto. Ent茫o 茅ramos: n贸s 4, a Jolie (nossa pet) e mais 2 tripulantes que acompanhariam o Ric, ajudando-o no que (e quando, e onde) fosse necess谩rio. Era um trecho que nos tomaria aproximadamente 15 a 20 horas se n茫o me engano.聽

Bom, sa铆mos e logo na sa铆da do Porto de Paranagu谩 j谩 sentimos que a coisa estava meio complicada鈥 intensa. Mas ok鈥 vamos seguindo. Por r谩dio, navios que entravam no porto ou sa铆am dele come莽avam a entrar em contato conosco, com as outras embarca莽玫es, com os comodoros das flotilhas (agora juntas a flotilha do CCS e a do CDLA), com outros velejadores, alertando-nos sobre o mau tempo e a hora ruim de sa铆da. As flotilhas ficaram em alerta, mas continuamos todos assim mesmo. Ondas altas鈥 bem altas. Mar de um lado, vento de outro. Depois, ondas ainda mais altas鈥 vento forte鈥 rajadas鈥 anoitecer鈥 e muitos receios. Foram horas lutando com o mar e o vento. Ao que entendi, o vento estava bom para levar-nos a Floripa; no entanto, o mar ainda n茫o tinha “virado” – o que nos teria proporcionado uma boa e calma navega莽茫o. Era quest茫o de horas. Se ao menos tiv茅ssemos esperado algumas horas a mais鈥

Seguimos viagem鈥 todos os veleiros. Mar e vento continuavam sem se entender. N贸s no meio do desentendimento deles, e os navios continuando a nos alertar鈥 N茫o foi um aviso ou dois. Foram diversos contatos. Sab铆amos que est谩vamos indo contra o indicado e contra o que era seguro. At茅 a hora em que n茫o havia mais volta鈥 precis谩vamos seguir adiante.

No in铆cio as crian莽as estavam fora, no cockpit鈥 mas, claro, dentro da c茅lula de sobreviv锚ncia do AmarSemFim. Mas depois de alguns minutos de navegada, recebemos a ordem do comandante (Ric) para descermos e nos ajeitarmos por aqui mesmo, dentro da cabine. Jantar, nem pensar. Creio que devemos ter comido alguma bisnaguinha e tomado 谩gua. N茫o seria bom comer com tanta agita莽茫o no mar. Banho tamb茅m estava fora de cogita莽茫o – seria no m铆nimo imprudente, pra n茫o dizer perigoso. As crian莽as ent茫o come莽aram e questionar se tudo estava bem. Acho, ou melhor, tenho certeza de que percebiam o receio, viam o mar, as ondas etc, e tamb茅m se sentiam inseguros. Com isso o tempo foi passando. Eles na cabine. Jo茫o j谩 deitado pois n茫o sentia-se bem. N茫o chegou a passar mal, mas estava com dores de cabe莽a e achamos melhor que se deitasse em sua cabine. Mari deve ter feito o mesmo, n茫o tenho certeza. Sei que fiquei por muito tempo com o Ric e os outros tripulantes no cockpit. Oferecia-lhes 谩gua, algo para comer, convers谩vamos sobre a situa莽茫o (extrema para n贸s), at茅 que um chegou a dizer que nunca tinha velejado num mar e tempo t茫o ruins. Imaginam a sensa莽茫o de “bem-estar” que isto nos proporcionou (ironia). Me pareciam ter mais medo do que n贸s mesmos. Medo todos devemos ter. Devemos respeitar o mar鈥 ele 茅 lindo, maravilhoso鈥 mas 茅 imprevis铆vel (alguns o chamam de trai莽oeiro, mas n茫o acho que seja assim). Ric, o comandante, se mantinha no controle do tim茫o. Pernas abertas que ajudavam no equil铆brio, e as duas m茫os na roda鈥 E o AmarSemFim ia navegando鈥 encarando as ondas, enfrentando-as. Ora sumindo da vista dos demais, ora ressurgindo. O mesmo se passava com os outros veleiros para n贸s. Parecia que se iam, e depois volt谩vamos a v锚-los. As ondas nos encobriam a vis茫o constantemente, e n茫o pod铆amos ver onde estavam, de onde est谩vamos.聽

Senti que as crian莽as me pareciam inquietas. Estavam, seguramente, com medo. Desci para v锚-los – o que j谩 vinha fazendo com frequ锚ncia. Sugeri que fossemos todos para minha cabine鈥 maior, deitar铆amos todos por l谩. J谩 tinha avisado o capit茫o que precisava tomar conta desta parte da tripula莽茫o. Ele disse que estava tudo bem e sob controle e foi assim que o fizemos. Na cabine, deitamos. Conversamos. Muitas perguntas. Muitas afirma莽玫es. Enquanto isso, o barco deitava de um lado a outro, levado pelas ondas e pelo vento鈥 inclinava tanto que 茅ramos incapazes de ficar em uma mesma posi莽茫o, pois sa铆amos rolando, sem controle, para a dire莽茫o que o veleiro pendesse. Por algumas vezes escutei um surdo desabafo “viramos!” vindo de uma das crian莽as. Mas ningu茅m comentava nada. Tentando acalm谩-los, sugeri que brinc谩ssemos de esmagar quem estivesse nos extremos da cama. Da mesma forma quando estamos em um carro, descendo a serra, e conforme a curva, quem est谩 em determinada ponta acaba esmagado pelos outros que est茫o no meio ou na outra ponta鈥 brincadeira de crian莽a. A “brincadeira” liberou grande parte do stress! Mais calmos, perguntavam sobre os outros veleiros, menores鈥 como deveriam estar passando鈥 se pra gente estava desta maneira, nem imagin谩vamos para os outros. Por um tempo, oramos por todas as embarca莽玫es, e seus tripulantes. Em especial os veleiros menores das flotilhas, ou por quem sab铆amos poderiam n茫o se sentir bem. Enfim, dormiram! Agradeci a Deus. Subi. Perguntei como estavam as coisas鈥 clima tenso no cockpit. Sil锚ncio, ou respostas monossil谩bicas. Mto atento, Ric comandava nossa casa como jamais o vira. Um verdadeiro Capit茫o. (Oh, Captain, my Captain!). Os ajudantes, j谩 a esta altura tamb茅m bastante receosos, acabaram descendo e deitaram-se nos sof谩s da sala. Ric ficou s贸. Procurei acompanh谩-lo, subindo ao cockpit vez ou outra. Em dado momento, cansado, via que sustentava o peso do pr贸prio corpo apoiando-se no tim茫o, agarrando com as m茫os a roda, e mantendo as pernas abertas para dar equil铆brio. E ent茫o eu desci para ver as crian莽as鈥 que ainda dormiam. De vez em quando despertavam levemente; normalmente quando o barco se inclinava demais. Mas viam que eu estava por ali e voltavam a dormir. Lembro-me de ter deitado um pouco tamb茅m鈥 precisava fechar os olhos pelo menos por alguns minutos. Mas despertava pelo mesmo motivo deles. Sempre era uma onda que vinha de determinada dire莽茫o, as vezes mais alta, que fazia parecer que o barco deitava no mar. Muitas vezes pensei “Agora, virou!” e quando a adrenalina baixava, pedia a Deus novamente pelos barcos menores. Houve um barco que se “desculpou” com o comodoro, e disse que se desligaria do grupo, parando em Porto Belo, pois, infelizmente, n茫o podia鈥 n茫o conseguia mais continuar. Mais no fim do percurso, a coisa parecia estar menos intensa. Sa铆 para acompanhar o Ric, que trouxe o AmarSemFim sozinho, no bra莽o, na garra e na gra莽a da Deus; e depois de 17 horas – conforme o post no FB – chegamos de frente pra Floripa, ainda do lado do continente. Atracamos e descansamos todos鈥 esperando os demais chegarem.

As pessoas nos perguntam sobre os perigos de viajar de barco. Sempre respondemos que n茫o h谩 perigo se o fizermos com sabedoria e seguran莽a. Mas o que isso quer dizer? Se observarmos bem a meteorologia, a mar茅, os ventos鈥 e principalmente se n茫o tivermos pressa, a possibilidade de uma viagem tranquila 茅 muito alta. Neste caso, por茅m, havia pressa. Nem todos no cruzeiro estavam despreocupados com a data de chegada a Floripa. Havia velejadores j谩 com passagens compradas. Do meu ponto de vista, foi a铆 que todos erramos.

Ok, n茫o foi uma viagem desastrosa. Tudo bem, acabou tudo dando certo. Mas me questiono se era necess谩rio termos passado por tudo isso. Na minha ira e revolta, lembro-me de dizer que na reuni茫o de comandantes, havia pessoas pensando em si, e outras menos corajosas, que n茫o foram firmes o suficiente para deixar claro que as condi莽玫es n茫o eram boas. Enfim鈥 a viagem aconteceu, foi dif铆cil para n贸s, mas vencemos (pela gra莽a de Jesus), e chegamos bem (cansados, mas bem) a Floripa.

Do trecho, nenhuma foto!!! (Pudera!)
Mas agrego uma tirada do amanhecer em Joinville, um ou dois dias antes de zarparmos.Image


4 Coment谩rios

Cruzeiro Costa Sul 2013 Ilhabela (SP) – Florian贸polis (SC) 鈥 Trecho Canan茅ia (SP) – S茫o Francisco do Sul (SC)

A sa铆da de Canan茅ia foi bastante curiosa. Ali谩s, tenho que voltar um pouco at茅 a chegada 脿 ela; pois alguns veleiros tiveram que esperar ainda na Ilha do Bom Abrigo, ou seguir at茅 o Porto de Paranagu谩, enquanto os demais veleiros – que tinham calado (profundidade da quilha) adequada para o trecho – faziam o percurso interno鈥 navegando o Canal do Varadouro.

Pois seguiram, ent茫o, estes veleiros – se bem me lembro a Fragatta Argetnina, o Mineirinho e o Mohabon – por fora do Canal do Varadouro; enquanto os que tinham menos calado – os que podiam navegar pelo Canal, tomavam caf茅 e preparavam-se para a partida. J谩 est谩vamos com um tripulante a mais – o amigo de velejadas Volnys, do veleiro Jazz 4. Ter铆amos um outro tripulante a bordo do AmarSemFim, chamado J芒nio, que era o pr谩tico que nos guiaria atrav茅s do Canal do Varadouro.

Antes da sa铆da por茅m, Ricardo acabou indo dar uma ajuda algumas embarca莽玫es cujas correntes da 芒ncora haviam se enroscado durante a noite (Bepaluh锚, Namaste e Placidez 2). Mergulhou, e fez o q sabia e podia fazer. Liberou os veleiros. Embarcamos o pr谩tico e enfim, sa铆mos pelo canal.

Mais uma vez, apesar de sermos um pouco menos, pois os outros tr锚s veleiros com mto calado fizeram o trajeto pelo mar, fomos um atr谩s do outro. T铆nhamos uma ordem a seguir鈥 uma seq眉锚ncia, e um trajeto bem, mas bem especifico.

Saindo de Canan茅ia e entrando no canal, vimos v谩rios golfinhos. Tentamos filmagens, mas nelas, eles pareciam apenas borr玫es, pois n茫o nadavam muito perto; embora tenha sido o suficiente para levar as crian莽as a loucura! Golfinhos s茫o animais que ningu茅m resiste…

A navegada pelo Canal do Varadouro foi simples鈥 Comemos uns sanduiches no caminho, algo simples pq quer铆amos aproveitar o passeio do lado de fora da cabine, claro. Ningu茅m queria ficar pensando em cozinhar. Estava chegando perto da hora de pararmos, em Maruj谩, j谩鈥 e logo adiante vimos um tremendo pampero se aproximando. Que vendaval鈥 a chuva, no entanto, n茫o veio forte. O c茅u ficara coberto de nuvens muito escuras, grandes, pareciam cheias de 谩gua a cair em segundos. Como est谩vamos abrigados, o vento n茫o nos causou mal, apenas admira莽茫o鈥 Mas ficamos depois pensando nos que tinham ido por fora鈥 nos que calavam mais鈥 e pelo que estariam passando.

Em Maruj谩, jantamos em um restaurante simples de uma pousada simples鈥 chovia um pouquinho鈥 e parava鈥 tranquilo. Para sair e voltar ao barco, claro, precis谩vamos do bote, e nos perguntamos se por ali, a noite, n茫o haveria crocodilos鈥 A imagina莽茫o das crian莽as vai longe, mas assumo que a minha tamb茅m foi鈥 e muito! Jantamos e voltamos para o barco.

Dormimos. O dia seguinte era uma segunda-feira. Lembro-me de acordar cedo鈥 sem expectativa ou rotina鈥 apenas despertei. Ric logo em seguida e minutos depois as crian莽as j谩 estavam na nossa cabine. Num impulso, escolhemos ir ao mar鈥 a praia de Maruja. Era 8:00 da manh茫 qdo entramos no bote. Fomos at茅 a pousadinha onde jantamos na noite anterior e atravessamos umas trilhas em meio a uma vegeta莽茫o rasteira, mas intensa鈥 e chegamos a praia. QUE LINDO!!! Acho q antes de lindo ser o mar, era o momento em si. Poder entrar na praia, dar um mergulho na 谩gua salgada do mar, acompanhada do sol que recem despertara鈥 sua familia e outros que por ali tamb茅m estavam.. numa segunda-feira鈥 no meio do m锚s de mar莽o鈥 era algo indescrit铆vel. At茅 hj, at茅 o momento em que lhes conto sobre este dia, este, com certeza foi a melhor ida a praia e o melhor mergulho no mar que j谩 experimentei.

Voltamos por outro caminho. Tamb茅m 聽uma trilha, mas era de um outro lado. Se pudesse ter voltado no tempo o teria feito鈥 teria buscado minha c芒mera fotogr谩fica e gravado, fotografado aquela cena. O caminho se parecia muito com o de ida鈥 a trilha. MAS, em um dado momento ele subia levemente. Arvores floridas apareceram no caminho e foram o contornando鈥 cada vez mais proximas da trilha elas estavam, at茅 que chegamos ao topo (da leve subida) e pudemos olhar para a trilha a nossa frente, completamente cercada de arvores pelos dois lados. Arvores altas, floridas ou n茫o, mas que se encontravam no topo de suas copas e formavam o t煤nel verde natural mais lindo que eu ja tinha visto鈥 Parei e lamentei muito n茫o ter a c芒mera. Lembro-me de comentar isso com as crian莽as鈥 o Ric j谩 ia mais a frente, talvez n茫o tivesse observado com tanta aten莽茫o o que eu tinha descoberto. Disse as crian莽as que parassem e observasse tudo aquilo muito bem. Q procurassem detalhes e que em suas mentes, tirassem uma fotografia daquilo, pois era algo lindo demais para n茫o ficar registrado. Alegro-me que o tenham feito鈥 茅 uma das lembran莽as mais doces dos trecho do CCS.

Seguimos viagem鈥 at茅 as proximidades do Porto de Paranagu谩. Perto dele, paramos par almo莽ar em Ariri – bem na divisa SP e Paran谩 – e poso garantir que l谩, comi a melhor ostra da minha vida (at茅 agora).

Sa铆mos de Ariri j谩 em dire莽茫o a S茫o Francisco do Sul鈥 saindo de vez do estado de SP鈥 passando pelo do Paran谩 e chegando a Santa Catarina. Meio sem no莽茫o, lembro-me de postar no FB que hav铆amos chegado ao Paran谩 quando chegamos a Sao Francisco do Sul鈥 me corrigiram e sou grata por isso. Um mico feito, mas corrigido e aprendido.

Este trecho ainda nos acompanhou o Volnys, que, quando chegamos l谩, precisou voltar para Santos por motivos pessoais.

Em S茫o Francisco do Sul, fizemos passeios – apesar da chuva – para conhecer a cidade e suas atra莽玫es. A cidade 茅 linda, de verdade!!!! Encantou-me a chegada a ela e a paisagem que t铆nhamos dela, vista do mar. Fizemos um churrasco integrando o grupo argentino e o brasileiro e nos aproximamos um pouco mais dos velejadores argentinos鈥 que tinham no meio deles, um barco Brasileiro – que ainda n茫o conhec铆amos bem – o Mohabon (que tinha sido convidado a participar do CDLA pelo comodoro do CDLA,e que apesar de ser “brasileiro”, estava no grupo de velejadores argentinos鈥 :P)

De S茫o Francisco, sair铆amos a Florian贸polis鈥 mas este ser谩 um novo post鈥 mais intenso! O tempo ruim em S茫o Francisco nos fez mudar para Joinville, e l谩 fomos a um shopping com pista de patina莽茫o, onde as crian莽as se divertiram de mont茫o鈥 e em seguida conhecemos uma igreja a PIB de Joinville鈥 e foi sensacional! Foi um momento lindo.

Foi de l谩, Joinville, que Volnys realmente partiu聽Conforme aguard谩vamos um bom progn贸stico鈥 o tempo foi passando, e os velejadores, capit茫es, comodoros e tripulantes que tinham data determinada para voltar, come莽aram a se preocupar com a chegada a Florian贸polis.

Seq眉锚ncia de fotos:

Image

Ilha do Bom Abrigo, saindo para pegar o Canal do Varedouro

Image

A posada onde jantamos, em Maruj谩

Image

Veleiro “Conero”

Image

P么r do Sol

Image

Ancorando…

ImageImage

Chegando ao mar de Maruja. Um trecho da trilha que nos levava da pousadinha at茅 a praia. Foto do J芒nio (o pr谩tico)ImageImageImageImage

Seguindo ate Ariri

Image

Barco escola…

Image

Continuando a navegada no Canal do Varadouro

ImageImage

Encantador – aves vermelhas. Foi muito r谩pido鈥 quero acreditar que eram flamingos

Image

Anoitecendo no canal

ImageImage

Anexo abaixo algo que nos aconteceu agora, h谩 alguns minutos.
Fomos contatados pelo Rico Floriani, “amigo virtual v铆a FB”, que tinha fotos nossas e da flotilha ancorada em S茫o Francisco do Sul – SC

Rico, agradecemos o carinho e a contribui莽茫o pro nosso blog. E聽j谩 estamos ansiosos em conhecer a tripula莽茫o do veleiro HOJE! Grande abra莽o do AmarSemFim


Deixe um coment谩rio

Cruzeiro Costa Sul 2013 Ilhabela (SP) > Florian贸polis (SC) 鈥 Trecho Santos > Canan茅ia

Ficamos 3 dias em Santos!

Na quarta-feira (06/03) fomos ao cinema, no Shopping Figueiras – no Guaruj谩… No meio da tarde… Sei q j谩 disse, mas foi numa quarta-feira, no meio da tarde rsrsrs
Assistimos uma anima莽茫o com as crian莽as. S贸 n贸s 4 – Ric, Jo茫o, Maria e eu. A sala era toda nossa (embora fosse bom simples e pequena), e foi divertido podermos escolher onde sentar铆amos, e trocar de lugar no meio do filme rs

Fizemos compras, no mercado P茫o de A莽煤car, e nos molhamos ao sair de l谩 por causa da chuva q ca铆a. Choveu todos os dias q estivemos l谩. Mas n茫o chovia o dia todo… o q j谩 era de bom tamanho.

Uma noite antes de sairmos, quinta-feira (07/03), a flotilha reunida foi jantar em Santos, num restaurante japon锚s muito bom… e diferente. Um “diferente” bom!

Sexta-feira j谩 era dia de nos prepararmos para o trecho mais longo que enfrentar铆amos – aprox. 20 horas de viagem聽(o q acabou n茫o sendo verdade, e mais tarde explico o porqu锚). Recebemos de volta meu cunhado Rodrigo Yoshima, q havia subido a SP e retornara para nos ajudar, mais uma vez.

Est谩vamos a caminho de Canan茅ia. Durante a viagem, abrimos e testamos o “spinnaker” junto com o R么. Na realidade, acabamos chegando a Ilha do Bom Abrigo, primeiro. Onde ficamos e aguardamos os demais veleiros se juntarem e nos dirigimos finalmente a Canan茅ia (09/03/2013). De Canan茅ia, 聽j谩 pod铆amos ser vistos ainda na Ilha do Bom Abrigo… Sa铆mos em “fila indiana”… n贸s, mais a flotilha argentina… ao todo 14 veleiros. L谩, em Canan茅ia, fomos recebidos com fogos, e um almo莽o q tinha as ostras mais gostosas q j谩 comi. Al茅m disso, e o q tornou nossa chegada ainda mais gostosa, foi o fato de termos conseguido encontrar meu irm茫o Ruben, minha cunhada Cris, e minha sobrinha Aninha… al茅m do pastor da igreja deles (Tarciso Carvalho e sua esposa Lucilma). Almo莽amos em 贸tima companhia, conversamos sobre a viagem, sobre planos… levamos o pastor e a esposa ao nosso barco, para conhecerem nossa resid锚ncia. Oramos juntos… cantamos! Um momento especial e inesquec铆vel! Obrigada, amados!

Rodrigo foi embora antes mesmo do almo莽o. Precisava correr para n茫o perder o 么nibus q o levaria de volta a SP. Se n茫o me engano, foi meu irm茫o quem o levou. Isso mesmo, Ruben, Cris e Aninha tinham ido at茅 Canan茅ia para econtrarem-se com a gente. Com o pouco sinal que tinhamos pelo 3G, l谩 da Ilha do Bom Abrigo, tentamos contato (muitas vezes mais do que prec谩rio), com ele e minha cunhada. Lembro-me de ter sentido-me muito querida, pois eles esperaram鈥 esperaram e esperaram鈥 A travessia da Ilha do Bom Abrigo n茫o 茅 demorada, por茅m est谩vamos em muitos veleiros鈥 pois est谩vamos nos juntando com o CDLA (Crucero de la Amistad) que vinha de mais ao norte do Brasil, embora fossem todos argentinos. Era um seguindo o outro鈥 bem de pertinho pra n茫o dar problema. 聽Precisavamos manter certa distancia um do outro, manter certa velocidade鈥 td regulado鈥 formal鈥 mas necess谩rio. Minha cunhada me disse que ficaram na praia vendo tudo, desde nossa saida da Ilha do Bom abrigo at茅 nossa chegada. Disse ainda que estava lindo ver tudo aquilo de veleiro chegando em Cananeia鈥 Vimos golfinhos na chegada鈥 poucos, mas vimos. Enfim, com o Rodrigo fora, almo莽amos somente n贸s mais a fam铆lia do Ruben鈥 e o Pastor da igreja que eles frequentam鈥 o Pastor com a esposa. Foi um almo莽o especial. Depois fomos todos ao barco. Cantamos, oramos鈥 foi lindo! Por fim, se foram鈥 e a铆 sim ficamos s贸! S贸 n贸s 4 (Ric, Pipe, Mari e eu… e a Jolie, claro).
Fizemos compras mais uma vez… e pegamos chuva no caminho de volta… outra vez! Desta vez foi chuv茫o… trovoada e tudo. A Jolie estava junto e n茫o gostou mto. Nos abrigamos num barzinho at茅 a chuva passar. Voltamos pro barco.

Na manh茫 seguinte, algumas surpresas. Fomos chamados no r谩dio pelo comodoro da flotilha. Aconteceu q um velejador (do veleiro Jazz 4 – http://veleirojazz4.blogspot.com.br) teve problemas com seu veleiro ainda em Santos… e acabou n茫o acompanhando a flotilha. Com mta vontade de participar, pegou um 么nibus e nos alcan莽ou em Canan茅ia. Por茅m, ainda precisava ver onde poderia se instalar e se havia algum veleiro q poderia t锚-lo como tripulante!!! MARAVILHA!!! Foi uma companhia incr铆vel. Al茅m disso, dois veleiros se enroscaram em um outro… e havia cordas, cabos e n贸s para todos os lados. Ric foi ajudar e conseguiu solt谩-los. Seguir铆amos em breve pelo canal de Maruj谩 (onde ficar铆amos por uma noite).

 

ImageImage“Jolie”

ImageImageIlha do Bom Abrigo

ImageEncontro com a flotilha Argentina

ImageImageImageImageImage“Spinnaker”

ImageImageImageImageImage“Ilha do Bom Abrigo”

Image聽Sol nascendo qdo cheg谩vamos na Ilha do Bom Abrigo

ImageImageImageImageSaindo da Ilha, a caminho de Canan茅ia, seguimos em fia indiana

ImageImage


Deixe um coment谩rio

Cruzeiro Costa Sul 2013 Ilhabela (SP) > Florian贸polis (SC) – Trecho Ilhabela > Santos

Nossa sa铆da de Ilhabela era pra ter sido as 5:00am… (05/mar莽o/2013)

Tivemos um pequeno imprevisto… uma mangueira havia se enroscado do h茅lice do motor do AmarSemFim e Ric precisou mergulhar para solt谩-la e para q pud茅ssemos nos juntar ao grupo de veleiros q j谩 nos aguardavam na sa铆da do Saco da Capela – em dire莽茫o ao Sul (Santos).

T铆nhamos, conosco, meu cunhado Rodrigo, q nos acompanhou no trecho e nos ajudou bastante. Principalmente na chegada a Santos, qdo enfrentamos uma forte, por茅m r谩pida, tempestade, com ventos fortes, q nos jogavam contra as pedras (montanha – continente). Chuva, vento e ondas desagrad谩veis q dificultaram nossa chegada, mas n茫o a impediram. Chegamos a tempo de ver o sol se p么r.

Foram por volta de 12 horas de viagem… talvez um pouquinho menos (ou mais – rsrsrs)

Como 1a perna do cruzeiro, foi uma viagem mto linda. H谩 mais sobre ela (e sobre outros trechos) na p谩gina do AmarSemFim, no Facebook (http://www.facebook.com/VeleiroAmarSemFim).

Logo mais, posto sobre a segunda etapa do cruzeiro – Santos > Canan茅ia)ImageSa铆da da Ilha (5:30am – 05/03/2013)

ImageImageO Sol chegando

Image“Minerin” (e “Deslize” atr谩s – eu acho)

ImageImageImage“Conero”

Image“Kilimandjaro”

ImagePorto de Santos (q fica no Guaruj谩 – rs)


Deixe um coment谩rio

Cruzeiro Costa Sul 2013 (Associa莽茫o Brasileira de Velejadores de Cruzeiro)

Para quem est谩 interessado em saber um pouquinho mais sobre o CCS 2013 – ABVC… segue a lista de veleiros inscritos at茅 o momento:

Cruzeiro Costa Sul 2013 (CCS 2013):

VELEIRO TAMANHO COMANDANTE
*Amar Sem Fim* 46 *Ricardo Yoshima*
Bepaluh锚 34 Paulo A.A.G. Ribeiro
Conero 37 Ubaldo Santarelli
Cuberia 34 Arutana C. Terena
Jazz 4 31 Volnys B. Bernal
Kilimandjaro 32 Philippe Gouffon
Minerin 40 Ariel R. da Luz
Namaste II 46 Frederico A. Lundgren

Muitos de n贸s, seguir茫o ainda mais para sul… e estar茫o (assim como n贸s em boa parte do percurso) acompanhados por alguns “hermanos” que seguem em dire莽茫o a sua na莽茫o (Argentina). S茫o eles:

Crucero de la Amistad:

VELEIRO TAMANHO COMANDANTE
Fiaca 26 Osvaldo
Fragata la Argentina 50 Horacio
Fugitivo II 34 Osvaldo
Gipsy Wind 34 Carlos Salvochea
Golondrina de Mar N/C N/C
Mohabon N/C N/C
Placidez II 27 Juan Carlos
Super BB HL 36 Hor谩cio
Tango 36 Alberto
Tregua 32 Carlos
Wisdom N/C N/C

PDF file ==>聽participantes ccs abvc


2 Coment谩rios

Destinos do Amar Sem Fim navegando com o Costa Sul (ABVC)

Chegada Local Saida
Paraty 02/Mar
02/Mar Ilhabela (ICI e Pind谩) 05/Mar
05/Mar Santos (ICS) 08/Mar
09/Mar Ilha do Bom Abrigo e Cananeia 10/Mar
10/Mar Maruj谩 11/Mar
12/Mar Ilha das pe莽as via Varadouro 13/Mar
13/Mar S茫o Francisco 15/Mar
16/Mar Itajai 18/Mar
18/Mar Florian贸polis (ICSC – Jurer锚)